Blefaroplastia em pauta: confira aqui!

Blefaroplastia

Blefaroplastia foi o tema da entrevista que a Dra. Monica Okamoto concedeu ao portal Terapia do Luxo.

Boa leitura!

O cuidado com os olhos muito além da visão

Os olhos possuem um significado e um simbolismo em nossas vidas que transcende em muito a questão da visão. Através dos olhos é possível expressar sentimentos, sensações e emoções. E em tempos em que a imagem possui um grande valor, as cirurgias nas pálpebras são uma excelente alternativa para quem busca estética aliada à saúde. Para conversar sobre esse assunto, entrevistamos a Dra. Monica Okamoto, cirurgiã plástica da CPlástica – Cirurgia Plástica. Confira a entrevista a seguir.

Existe uma idade ideal em que é recomendada a cirurgia das pálpebras?

Via de regra, a cirurgia das pálpebras costuma ser indicada em pacientes que já passaram dos 40 anos e se sentem incomodados com o excesso de pele, flacidez ou bolsas de gordura que antes não apareciam e agora estão evidentes. Entretanto, isso não é uma regra. Há outras variáveis que podem influenciar na indicação cirúrgica e isso não necessariamente tem relação com a idade. Vou dar alguns exemplos: fatores genéticos como tendência a flacidez de pele mais precocemente, a anatomia dos olhos – quem tem a pálpebra móvel maior não mostra o excesso de pele, e quem a tem menor, qualquer pequeno excesso já é notável, principalmente nas mulheres, que começam a reclamar que os delineadores e rímel estão borrando.

As cicatrizes ficam visíveis? Onde elas se localizam?

Normalmente as cicatrizes ficam bem disfarçadas, pois são planejadas para ficar na linha do sulco palpebral, ou seja, onde se faz a dobrinha dos olhos. Desta forma, com os olhos abertos elas são quase imperceptíveis.

Os resultados ficam naturais? É possível perceber que foi feita uma cirurgia plástica?

Os resultados devem ficar naturais, por isso o planejamento pré-cirúrgico é importante. Não se deve tirar pele em excesso. Apenas o suficiente para deixar um aspecto mais descansado e jovial.

E a recuperação, é preciso ficar com os olhos tampados após o procedimento?

A recuperação normalmente não é dolorosa e varia de pessoa para pessoa. Normalmente os olhos não são ocluídos; o que pedimos para usar são compressas ou gazes embebidas em solução salina fria, várias vezes por dia, nos primeiros três dias, para que o edema não seja muito grande. E para conforto do paciente também.

Os olhos ficam inchados após a cirurgia? Por quanto tempo?

Sim os olhos ficam inchados, e com áreas roxas também, pois a região é sensível e bastante vascularizada. Essa fase costuma durar de três a sete dias, a depender de cada paciente, e da manipulação cirúrgica. Nem todas as blefaroplastia são iguais, tecnicamente falando.

O renomado escritor norte-americano Edgar Allan Poe uma vez afirmou que os olhos são “as janelas da alma e as vitrines do coração”.

Em sua opinião, qual o benefício de fazer uma cirurgia plástica nas pálpebras do ponto de vista emocional?

Os olhos são os instrumentos mais poderosos de comunicação. Através do olhar conversamos, transmitimos sentimentos e até opiniões e críticas. Algumas pacientes chegam com a queixa de olhar triste, olhar cansado, olhar bravo, e que isso não reflete o que elas são ou sentem naquele momento. Então, em minha opinião não é o simples fato de tirarmos um pouco de pele ou uma bolsinha de gordura, mas o que isso traz como resultado. Os olhos mais harmoniosos, joviais, e até mesmo bem maquiados, podem ser muito mais verdadeiros e isso ratifica o que disse o autor e poeta: “os olhos são as janelas da alma e as vitrines do coração”. Ainda é preciso falar em autoestima?

Crédito da imagem: Reprodução.

http://terapiadoluxo.com.br/o-cuidado-com-os-olhos-muito-alem-da-visao/

Share