Peeling químico traz muitos benefícios

Peeling químico traz muitos benefícios

Para melhorar a aparência, há diferentes peelings químicos disponíveis.

Os peelings químicos são usados há mais de um século para fins cosméticos e continuam atuais. Por serem muito procurados para tratamentos de rejuvenescimento a custos mais baixos, comparados a cirurgias plásticas e preenchimentos dérmicos, e por gerarem ótimos resultados, são alvos constantes de estudos e modernizações, resultando em produtos cada vez melhores.

Originário do inglês _ to peel, que significa descamar, pelar _, o peeling consiste em aplicações de substâncias químicas na pele a fim de provocar sua esfoliação e consequente renovação. Dependendo da profundidade da pele que se pretende atingir (e regenerar), usa-se uma substância específica. Quanto mais profunda for a penetração dos produtos, mais aparentes e duradouros os resultados; mais cuidados durante e após a aplicação.

Veja abaixo, algumas das indicações para tratamentos com peelings químicos, tanto na face como em regiões do corpo:

  • Pele danificada pelo sol.
  • Acne ou cicatrizes de acne,
    • Manchas senis,
    • Rugas,
    • Sardas,
    • Pigmentação irregular da pele,
    • Cicatrizes

Como são utilizadas substâncias químicas, somente um médico especialista é capaz de avaliar, prescrever e aplicar os peelings. Produtos como fenol, ácido tricloroacético e ácidos alfa-hidróxidos,  ácido lático, pirúvico, entre outros, cada um com uma finalidade diferente, são usados em doses que devem ser ajustadas à cada necessidade, sempre levando em conta, condições clínicas de saúde de cada paciente.

Peeling químico para esfoliação leve

Há peeling químico específico para cada tipo de pele e necessidade

Para tratar pigmentos irregulares, pele ressecada, acne e rugas superficiais, estimular a formação de colágeno, conferir mais viço à pele, a médica pode aplicar peelings considerados leves, semanalmente, totalizando até 6 semanas.

Após preparar a pele e higienizar, será pincelada a solução na área a ser tratada. A paciente pode sentir leve ardor. O produto deve ser removido após 12 horas com água e sabão neutro, e a pele deve ser hidratada com cremes específicos para minimizar qualquer desconforto.

Produz descamação leve por cerca de 5 dias, não impedindo que a paciente tenha vida social e profissional, normalmente. Só não pode se esquecer de usar filtro solar com fator de proteção acima de 60 e não se expor ao sol.

Peeling químico para rugas médias, manchas, cicatrizes

Há peelings químicos para cada tipo de pele, de rugas (se mais finas ou mais profundas), manchas, cicatrizes. O procedimento para aplicação é geralmente o mesmo, mudando apenas as substâncias a serem utilizadas e, num primeiro momento, o tipo e tempo de descamação.

Para vincos mais profundos, a descamação deverá ser mais intensa, perdurando mais tempo para que a pele volte ao normal; ou melhor, renovada! Entre uma semana a quinze dias.

A paciente deverá seguir os mesmo cuidados citados anteriormente.

Peeling químico profundo

Se você tiver rugas faciais profundas, como aquelas marcantes ao redor dos olhos e da boca, pele danificada pelo sol, cicatrizes, áreas com aparência manchada e até lesões pré-cancerígenas, o peeling profundo pode ser a escolha certa para você.

São peelings mais agressivos que os demais, incentivando a formação de crostas espessas e o uso de curativos no pós-peeling. A recuperação pode levar cerca de 3 meses.

A substância indicada para penetrar na camada inferior da derme é o fenol, que requer o uso de anestésico local e sedação para minimizar qualquer desconforto. O procedimento é realizado em ambiente hospitalar e são pedidos alguns exames antes da aplicação.

Para este tratamento, é necessário um preparo anterior da pele, que pode durar algumas semanas, a fim de torná-la apta para receber o peeling e otimizar sua ação.

No dia da aplicação do peeling, você será submetida à sedação e o anestésico local será aplicado em seu rosto e locais a serem tratados. Após assepsia, o fenol é espalhado sobre a área e pode permanecer de 30 minutos a duas horas.

Como o ácido provocará descamação intensa, o médico prescreverá uma lista de cuidados.

Cuidados pré-peeling

Ao indicar um peeling, o médico deve analisar o perfil de cada paciente e oferecer informação detalhada através de material educativo, indicar o preparo prévio e esclarecer sobre o período de descamação e os benefícios esperados.

A anamnese deve incluir histórico médico, grau de exposição ao sol, ocupação profissional, antecedentes de herpes simples, tratamento com isotretinoína nos últimos seis meses, tendência para queloides e hiperpigmentação pós-inflamatória, medicamentos em uso, comprometimento imunológico e tabagismo, o qual pode alterar a evolução dos procedimentos profundos, mas não é relevante nos superficiais.

Para o peeling de fenol, é necessário pesquisar doenças sistêmicas em geral e cardíacas em particular.

É preciso compreender que todos os peelings químicos apresentam alguns riscos. Geralmente são procedimentos muito seguros quando realizados por cirurgião plástico qualificado e experiente.

Acontece, raramente, mas pode haver infecção ou cicatrizes. Para pessoas com determinados tipos de pele, há risco de mudança de cor da pele de forma temporária ou permanente.

O uso de anticoncepcionais, gravidez ou histórico familiar de descoloração acastanhada na pele pode aumentar a possibilidade de desenvolvimento de pigmentação anormal.

A avaliação pelo cirurgião plástico e o histórico de saúde da paciente são essenciais tanto para que excelentes resultados sejam alcançados, como para evitar riscos e efeitos indesejados.

Share